• +351 919 621 097

Notícias

Anadia avança com vigilância móvel da floresta

Anadia avança com vigilância móvel da floresta


A Câmara Municipal de Anadia vai avançar com a vigilância móvel florestal a partir do próximo dia 1 de julho, a qual decorrerá até 30 de setembro. Neste sentido o Município deliberou, na sua última reunião de executivo, realizada no passado dia 19 de junho, celebrar um protocolo de colaboração com quatro associações das freguesias de Avelãs de Cima, Moita e Vila Nova de Monsarros, atribuindo a cada uma um apoio financeiro de 14 mil euros, perfazendo um valor total de 56 mil euros. Associação Cultural e Recreativa de Algeriz, Associação de Apoio Florestal e Ambiental de Avelãs de Cima, Associação de ...Continuar a Ler


Continuar a Ler


Quercus e CTT juntos no projecto ambiental ‘Uma árvore pela floresta’ pelo sexto ano consecutivo

Quercus e CTT juntos no projecto ambiental ‘Uma árvore pela floresta’ pelo sexto ano consecutivo


Os CTT e a QUERCUS voltam, pelo sexto ano consecutivo, a ser parceiros na iniciativa ‘Uma Árvore pela Floresta’. Esta parceria, que vai na sexta edição, permite florestar com espécies autóctones diversas Áreas Protegidas e Matas Nacionais do nosso país, em particular as zonas mais afectadas pelos incêndios. Nesta edição está à venda um ‘kit’, um medronheiro, por 3,50 euros, que pode ser adquirido em 400 Lojas CTT espalhadas por todo o país e na Loja Online em www.ctt.pt, com portes grátis para território nacional. Os ‘kits’ vendidos são convertidos em árvores e arbustos de espécies autóctones, que serão plantadas em ...Continuar a Ler


Continuar a Ler


CM de Castelo de Paiva deixa caducar Plano Municipal de Defesa da Floresta contra Incêndios

CM de Castelo de Paiva deixa caducar Plano Municipal de Defesa da Floresta contra Incêndios


Apesar da ainda recente lembrança dos terríveis incêndios em Outubro de 2017, dos quais todos os Paivenses ainda se recordam, a Câmara Municipal de Castelo de Paiva deixou no último dia 27 de maio caducar o Plano Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios (PMDFCI), sendo este um plano importante em termos de Proteção Civil. Apesar da importância do programa, ao fim de dois meses da sua caducidade, ainda nada foi feito para reverter este panorama, segundo apontam membros da oposição, que destacam que o PMDFCI tem um período de vigência de 5 anos, de acordo com o estabelecido no artigo ...Continuar a Ler


Continuar a Ler


ICNF prevê rearborizar mais 1.500 hectares no Pinhal do Rei até 2022

ICNF prevê rearborizar mais 1.500 hectares no Pinhal do Rei até 2022


O Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) reagiu à demissão de um membro do Observatório do Pinhal do Rei e a “afirmações segundo as quais o ICNF nada fez pelo Pinhal do Rei ao longo de quase dois anos que decorreram sobre o incêndio” que o devastou. Num esclarecimento público, o ICNF adianta ter desenvolvido várias ações no âmbito da Estratégia de Recuperação do Pinhal do Rei, apresentada na Marinha Grande em janeiro de 2018, anunciando investimentos na ordem dos 4,4 milhões de euros até 2022. Até à data, refere ter executado intervenções no âmbito da gestão de povoamentos ...Continuar a Ler


Continuar a Ler


Oliveira mais antiga de Portugal nasceu há 3350 anos

Oliveira mais antiga de Portugal nasceu há 3350 anos


As obras da barragem do Alqueva abriram uma oportunidade única para que fossem abatidas centenas de árvores e testar um método de datação das oliveiras milenares. Um misto de respeito e perplexidade são inevitáveis quando se observa um dos seres vivos mais antigos de Portugal. Foi recentemente datado como tendo a espantosa idade de 3350 anos, como se pode ler na página online do Instituto de Conservação da Natureza e Florestas. É uma oliveira. A sua sombra, certamente, acolheu celtas, iberos, lusitanos, celtiberos, cónios, romanos, visigodos, alanos ou árabes que se alimentaram das azeitonas que produziu. É contemporânea do faraó Ramsés ...Continuar a Ler


Continuar a Ler

Apresentar 11 a 15 de 301 registos encontrados