• +351 919 621 097

Escolas de Famalicão são aquecidas com resíduos florestais

Escolas de Famalicão são aquecidas com resíduos florestais

  • Noticias

  • Domingo 10 Fevereiro, 2019
  • 208

Escolas de Famalicão são aquecidas com resíduos florestais Ramos e pequenos troncos de árvores transformados em pellets para produzir calor.

Projeto permite poupar milhares de euros. 

Jardim de Infância de Requião, em Vila Nova de Famalicão está a ser aquecido, desde o início do ano letivo, com pellets produzidos a partir do material vegetal resultante da limpeza de terrenos e matas do concelho. Além de ser uma solução ecológica, esta forma de aquecer as escolas a partir de matéria 100% vegetal, permite também uma relevante poupança financeira. Só no caso do Jardim de Infância de Requião, a câmara poupa seis mil euros por ano. O projeto já está a ser alargado a outras escolas do concelho. "Trata-se de um projeto repleto de ângulos positivos e favoráveis. Com esta solução, conseguimos poupar ao erário público, porque é uma solução mais económica, ao mesmo tempo que reduzimos a nossa pegada ecológica", vincou o presidente da Câmara de Famalicão, Paulo Cunha, durante a apresentação do projeto ‘Escola Circular’. 

O município celebrou um protocolo com uma empresa privada do concelho, que se compromete a entregar uma tonelada de pellets, por cada 12,5 toneladas de resíduos fornecidos pela câmara. Desde o início da parceria, há cerca de dez meses, a autarquia já entregou para transformação 150 toneladas de resíduos florestais, como ramos, pedaços de árvores e casca, obtendo cerca de 12 toneladas de pellets, que servem para aquecer as escolas. O Jardim de Infância de Mouquim é o próximo estabelecimento de ensino a usar este tipo de aquecimento e, à medida que haja necessidade de renovar as caldeiras de aquecimento, outras escolas serão aquecidas de forma totalmente ecológica, com custos perto do zero